• SBEO

Homenagem aos profissionais de Enfermagem - Entrevista com Dr.ª Lidiane Melo

A pandemia da COVID-19 vem descortinando o trabalho da enfermagem para a sociedade, mostrando a essencialidade destes profissionais nas ações de prevenção, diagnóstico, tratamento e reabilitação das pessoas. Uma das experiências exitosas da enfermagem brasileira veio da Enfermeira Lidiane Melo que criou a tecnologia “Mão de Deus”. Aliando conhecimentos técnicos, humanização do cuidado, empatia, uso da tecnologia leve e dura, esta profissional ganhou destaque nas mídias. Ela teve uma passagem pela oncologia e nos concedeu uma entrevista. Homenageamos os profissionais de Enfermagem na 82ª Semana Brasileira de Enfermagem através da Dr.ª Lidiane Melo.


Como você decidiu ser enfermeira?


Escolhi essa profissão a qual eu não me arrependo jamais, pois sei que foi dom de Deus. Minha avó materna, Esther Felicio dos Santos, era parteira. Ela sempre falava e contava os inúmeros partos realizados por ela, eu sempre gostei e ficava sempre prestando atenção em tudo que minha eterna vozinha falava. Ela é falecida já há 5 anos.


Você teve uma parte da sua trajetória profissional na oncologia. Como foi a sua experiência?


Passei por aproximadamente 6 meses como colaboradora terceirizada no INCA ll no Rio de Janeiro. Confesso que foi amor pela oncologia, amei ter tido essa grande experiência. Gostaria de me aprimorar mais com pós-graduação e outros cursos na área.


Como surgiu a ideia da “Mão de Deus”?


Surgiu num plantão caótico já na pandemia da COVID-19, no ano de 2020, num hospital localizado na zona norte da cidade do Rio de Janeiro. A paciente estava agitada e com as extremidades frias, precisava verificar a saturação da mesma, envolvi com algodão ortopédico e atadura sem sucesso. Foi quando pedi direção a Deus e o que tinha em mãos era um par de luvas ao lado da cabeceira da mesma. Amarrei aponta dos dedos da luva enchi com água morna para não lesionar a pele da paciente, amarrei os punhos e coloquei na mão da paciente. Após 3 a 4 minutos consegui visualizar a saturação e logo após o melhor relato que ouvi da paciente foi que parecia que tinha alguém segurando a mão dela. Ela falou que era eu, mas não tinha como pois o plantão estava mega corrido.


Como você recebeu a fala do diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, sobre a sua técnica inovadora e humanizada?


Nossa, pra mim foi gratificante. Recebi esse elogio com muita alegria e gratidão. Gratidão que estendo a todos os colegas de profissão e a todos que perderam a sua vida nessa pandemia.


O que você espera da população e das autoridades em relação à enfermagem?


Peço encarecidamente a todos os governantes e à população de modo geral que sejam prudentes conscientes e que realmente valorizem os profissionais de saúde.


Nossa PL 2564/2020 está aí! vamos votar e dar um diferencial para todos os heróis que deixam os seus entes queridos para dar uma assistência humanizada para os pacientes. Nós precisamos de respeito mútuo.


Deixe uma mensagem para a enfermagem brasileira:


Caros amigos.


Nós, como profissionais da saúde, seja enfermeiros ou técnicos de enfermagem, temos como oportunidade a cura da alma, do coração e do corpo de nossos pacientes e de suas famílias.


Devemos agir com humanização e nos colocarmos no lugar do outro e trazer para o paciente o máximo conforto e cuidado possível.


A prática da enfermagem vai muito além de conhecimentos e estudos. É preciso ter empatia e sensibilidade para cuidar do amor de alguém!!!



27 visualizações0 comentário