SOCIEDADE BRASILEIRA DE ENFERMAGEM ONCOLÓGIA - SBEO

Todos os direitos reservados - 2019

  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle

PARCEIROS:

  • SBEO

Auditoria de Enfermagem na Especialidade de Oncologia

O câncer é uma doença que vem crescendo a cada ano. Estudos afirmam que, em 2030, a Organização Mundial da Saúde estima 27 milhões de novos casos, 17 milhões de mortes e 75 milhões de pessoas vivas com câncer anualmente.


O Enfermeiro Auditor tem papel de ampla importância na gestão do sistema de saúde, especificamente na especialidade de Oncologia. Para tanto, este pequeno informativo referente a auditoria e, especificamente, este tópico da Auditoria de Enfermagem em Oncologia, tem por finalidade demonstrar que os serviços nessa classe de auditoria ganham cada vez mais espaço dentro dos Planos e Instituições de Saúde, pois trata-se de uma especialidade de características especiais, que tem como foco o paciente em sua complexidade, em toda sua condição biopsicossocial.


A auditoria em oncologia compreende um ramo de atividade dinâmica, complexa, extremamente técnica e de íntima proximidade com os prestadores de saúde sem ocultar a atenção ao paciente.


Outro destaque nessa atividade de auditoria está nos altos custos dos tratamentos desse setor. Em 2010, 5% do orçamento na saúde era destinado para o tratamento do câncer (TANGKA et al., 2010). Estima-se que, na próxima década, nos EUA, 20% do PIB será direcionado para as despesas em saúde. Se pensarmos que essa é segunda causa morte no mundo, já se imagina onde todos esses recursos financeiros para a saúde irão ser utilizados.


Atualmente, a principal pauta das literaturas, meetings em saúde, mesas de reuniões das instituições e congressos são os elevados valores gastos com os tratamentos oncológicos. Nos últimos três anos, o foco terapêutico vem se modificando, novos medicamentos têm sido agregados ao tratamento e vem ocorrendo a publicação de novas modalidades terapêuticas (imunobiológicos). E, junto com essa mudança de foco, ocorreu, também, a multiplicação dos valores relacionados ao tratamento do câncer.


Diante dessas informações iniciais, relacionadas à auditoria em oncologia, com relevância na segurança e olhar integral junto ao paciente, sem esquecer de manter a saúde financeira dos pagadores (planos de saúde, SUS e população) perante a explosão do mercado da indústria farmacêutica, o profissional responsável por trazer benefícios não só aos usuários, mas também às instituições financiadoras de tal tratamento, é o enfermeiro auditor e toda a equipe multidisciplinar, que são responsáveis por manter a equidade, a qualidade da assistência e do tratamento adequado, e o valor mais justo, mantendo a saúde financeira da fonte pagadora.


Relacionado aos parágrafos abordados acima, as perspectivas futuras são promissoras, sob a ótica dos pacientes, assustadoras, para pagadoras, e uma incógnita, para os gestores. Fato é que dezenas de novas drogas estão sendo disponibilizadas a cada ano e com um valor agregado cada vez mais significativo para os cofres públicos e privados.


O enfermeiro auditor possui papel fundamental para manter, sobretudo, a segurança do paciente diante do diagnóstico de câncer, e uma assistência qualitativa especializada, como, também, e, consequentemente, conservar a saúde financeira das instituições pagadoras e realizar uma gestão dos serviços oncológicos prestados através do profissional de enfermagem especializado.


Fabiana G. de Aguiar

Enfermeira Consultora, Auditora e Gestora

Especialista em Oncologia



461 visualizações