SbeoNet - Sociedade Brasileira de Enfermagem Oncológica Tudo sobre mim: Programa Integrado de Prevenção e Detecção Precoce de Câncer

Buscar no SbeoNet

Tudo sobre mim: Programa Integrado de Prevenção e Detecção Precoce de Câncer

 

 EDITAL PARA A SELEÇÃO DE PARCEIROS DE IMPLEMENTAÇÃO

 

Data do Edital: 20 de junho de 2016

Prazo para Respostas: 24 de julho de 2016

 

Informações de Contato sobre o Edital da Sociedade Americana do Câncer

Todas as perguntas referentes ao presente Edital deverão ser feitas por escrito e dirigidas a:

Nome do contato Martine Chaussard

Cargo Gerente do Programa

Endereço de E-mail Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

 

Visão Geral: A Sociedade Americana do Câncer (American Cancer Society – ACS) anuncia o presente Edital para Seleção de Parceiros de Implementação (doravante denominado o Edital) direcionado a organizações não governamentais (ONGs) de controle do câncer no Brasil, Colômbia e México com vistas à concepção, planejamento e execução de projetos para a implementação local do programa Tudo sobre mim.

Após o certame, a ONG selecionada de cada país (uma por país) receberá um subsídio no valor de até US$ 25 mil no ano em apoio à implementação do projeto, com o potencial de receber outra doação de capital inicial em apoio aos esforços de parceiros clínicos cujo compromisso tenha sido obtido pelas ONGs selecionadas. A ACS prestará assistência técnica e outros recursos, incluindo o Documento de Orientação e outras ferramentas, para apoiar a implementação do projeto dos parceiros.

O objetivo do programa Tudo sobre mim é promover uma abordagem integrada de educação sobre a prevenção e detecção precoce dos cânceres femininos a fim de eliminar intervenções isoladas que abordam separadamente o câncer de mama e de colo do útero e têm resultado na perda de oportunidades de prevenção e tratamento precoce do câncer. O programa fomenta conversas abrangentes sobre a conscientização da saúde da mulher durante toda vida.

O que é o Programa Tudo sobre mim?

Parte essencial da missão da ACS é fornecer informações e recursos para que as pessoas se mantenham em boa saúde e estejam bem informadas para tomar decisões sobre exames de detecção (screening) de câncer. A ACS possui um banco de dados abrangente de material educativo atualizado, baseado em evidência e fácil de entender para fazer avançar a sua missão de educar os pacientes. Essa fonte de informação é muito utilizada internamente nos EUA, estando também disponível para adaptação pelas organizações de saúde internacionais parceiras que buscam informações semelhantes e de qualidade para seus próprios grupos de interesse, mediante a assistência técnica oferecida pela ACS. Em concordância com essa missão, o Tudo sobre mim enfatiza a integração da educação sobre prevenção e detecção precoce de câncer de mama e de colo de útero, e é um programa estabelecido pela ACS para promover a inovação local referente à melhor maneira de comunicar mensagens sobre câncer no ambiente em que as mulheres recebem a maior parte de seu atendimento de saúde, como clínicas de saúde reprodutiva e de atenção primária.

Nessa fase, o Tudo sobre mim está voltado para duas séries principais de atividades: (1) a provisão de oportunidades de treinamento para prestadores de saúde; e (2) o desenvolvimento de parcerias com organizações de controle de câncer para incentivar grupos selecionados de prestadores de serviços de saúde a integrar as intervenções educativas sobre o câncer de mama e de colo de útero em seu consultório. O presente Edital diz respeito à segunda parte do programa a fim de mobilizar a sociedade civil como vetor de mudança.

Qual é a dimensão do problema?

O câncer de mama e de colo do útero apresenta os índices mais altos de incidência e mortalidade em mulheres das regiões em desenvolvimento, inclusive na América Latina. Nessa região, esforços para aumentar a conscientização e uso dos serviços de detecção precoce desses tipos de câncer foram intensificados, mas permanecem isolados e fragmentados no âmbito da estrutura atual dos sistemas de saúde. Consequentemente, as mulheres carecem de acesso a informações essenciais e serviços abrangentes, e perdem oportunidades valiosas de atender suas necessidades de controle de câncer durante toda a vida. A promoção de programas educativos integrados de câncer de mama e de colo de útero agiliza a prestação de serviços, melhorando também o acesso das mulheres a atendimento preventivo de câncer.

Por que promover serviços integrados no ambiente dos prestadores de serviços de saúde?

Historicamente, em países de renda baixa e média, o sistema de saúde atribui forte ênfase ao tratamento de saúde materna e reprodutiva, que é uma resposta à altura do ônus de altos índices de morbidade e mortalidade ligados a condições inadequadas de saúde materna. Hoje em dia, especialistas na área de saúde reconhecem que as tendências epidemiológicas estão mudando, com o surgimento de doenças não transmissíveis (DNTs), como o câncer,1 que passam a constituir um risco crescente para a saúde da população. Mais especificamente, na maioria dos países latino-americanos, óbitos associados ao câncer de colo do útero e de mama já superam os que são decorrentes de problemas de saúde materna. Embora animadores, esses ganhos associados com a saúde materna são frágeis e podem ser solapados se os sistemas de saúde da região não se adaptarem ao perfil evolutivo de doenças da região.2 A integração da prevenção e da detecção precoce do câncer nos sistemas de saúde constitui uma estratégia chave de adaptação ao perfil evolutivo de doenças desses países.3 Como o primeiro e em muitos casos único ponto das mulheres com o sistema de saúde, o ambiente de atenção primária e, em particular, as clínicas de saúde materna e reprodutiva oferecem oportunidades ímpares de transmitir informações sobre câncer de mama e de colo do útero, recursos e recomendações de provedores com vista à adoção de medidas preventivas como exames de detecção de câncer de mama e de colo do útero. Além disso, alguns fatores (tanto de risco como proteção) contra câncer de mama e de colo do útero estão ligados intrinsicamente à saúde reprodutiva e sexual das mulheres (ou seja, histórico de infecção com o papiloma vírus humano (HPV), idade da primeira gravidez, número de gravidezes, histórico de amamentação, etc.), enfatizando ainda mais a pertinência desses ambientes para a prevenção do câncer.

1 Boletim da Organização Mundial de Saúde 2013;91:683-690.

2 Women and Non-Communicable Diseases: A Call to Action, NCD Alliance, 2016

3 http://globalhealthsciences.ucsf.edu/sites/default/files/content/ghg/e2pi-tessa-napoles.pdf acesso em 4 de maio de 2016.

A prevenção e detecção precoce desses dois tipos de câncer apresentam alguns pontos em comum e visam públicos semelhantes.4 No âmbito do Tudo sobre mim, a integração da educação sobre prevenção e detecção precoce do câncer de mama e de colo do útero significa adotar uma abordagem mais holística em relação à saúde das mulheres durante toda a vida, distanciando-se das intervenções isoladas que abordam esses tipos de câncer de forma separada. Em termos do ambiente de atendimento de saúde, a integração significa persuadir os prestadores a educar as mulheres sobre seu próprio corpo, os sinais e sintomas de câncer e as medidas de prevenção e detecção precoce de câncer que podem ser tomadas. Uma abordagem integrada inclui também o incentivo para fazer exames de detecção dos dois tipos de câncer durante a consulta de atenção primária ou saúde reprodutiva – fazer exame clínico da mama, exame de Papanicolau ou exame visual – dependendo do ambiente. Em locais onde exista mamografia e crioterapia, mas esses serviços não sejam oferecidos no local, isso significa garantir que as mulheres sejam devidamente encaminhadas para ter acesso a esses serviços.

Por que estamos procurando parceiros de implementação?

Embora a maioria das ONGs de controle de câncer reconheçam a importância da educação sobre prevenção e detecção precoce do câncer, esta é uma área que frequentemente enfrenta limitações de recursos e as necessidades concorrentes de encaminhamento do paciente, acesso a tratamento e apoio psicossocial, entre outros.

Tudo sobre mim é uma oportunidade oferecida às ONGs de controle de câncer que tenham compromisso demonstrado com a prevenção e detecção precoce para ampliar e diversificar o seu envolvimento na área.

O programa Tudo sobre mim visa os países onde há o compromisso político de tratar o câncer de mama e de colo do útero. No entanto, a mera existência de planos de controle do câncer, portarias ministeriais ou diretrizes clínicas tem se mostrado insuficiente para levar a uma mudança efetiva. Em outros casos, esses compromissos de alto nível ainda não bastam ou podem abordar a educação sobre câncer de mama e de colo do útero de forma separada. A colaboração entre os setores é fundamental, e as organizações da sociedade civil podem desempenhar um papel estimulador importante de mudança no ambiente da atenção à saúde.

Um dos objetivos do Tudo sobre mim é incentivar essa colaboração e apoiar o surgimento no nível nacional, regional e local de agentes que estejam aptos a atuar como protagonistas na defesa da integração da 4 Embora o exame de prevenção de câncer do colo do útero comece mais cedo do que para câncer de mama, essas interações oferecem a oportunidade de iniciar uma conversa mais ampla sobre o câncer, formas de prevenção, bem como sintomas e sinais no corpo.

Em suma, a integração está alicerçada na mensagem subjacente sobre esses dois tipos de câncer e que precisam ser de amplo conhecimento das mulheres: que o câncer pode ser evitado, que não é uma sentença de morte se descoberto no início e que as mulheres podem tomar medidas positivas para reduzir o risco de ter câncer e detectá-lo no início.

O Tudo sobre mim também procura saber mais sobre como a educação sobre o câncer de mama e de colo de útero é realizada atualmente nos ambientes de atenção à saúde, se for o caso. Que prestadores de saúde estão envolvidos atualmente com atividades educativas? Em tese, que questões eles deveriam abordar em suas intervenções e o que ocorre na prática? Quais são os índices de exame de detecção nos locais que oferecem atualmente esses serviços? Quais são as principais razões para os prestadores não transmitirem mensagens sobre saúde? Dispõem dos instrumentos e recursos de que necessitam? Que mudanças sustentáveis os prestadores de serviços de saúde recomendam para que possam se tornar parceiros mais fortes na prevenção e detecção precoce dos cânceres femininos?

Que tipos de projeto o Tudo sobre mim apoia?

O programa Tudo sobre mim procura apoiar projetos em que as ONGs da área do câncer abordem clínicos e outros atores fora da comunidade do câncer (ou seja, clínicas de saúde reprodutiva, sociedades de ginecologia e obstetrícia, clínicas de atenção primária, etc.) na qualidade de parceiros a fim de garantir que as mulheres tenham educação abrangente sobre o câncer de mama e de colo de útero, inclusive informações sobre sinais e sintomas desses tipos de câncer, bem como onde e como ter acesso a serviços de detecção. Dessa forma, os projetos NÃO devem incentivar as clínicas a oferecerem novos serviços de detecção (p.ex., mamografia ou exame Papanicolau), tendo em vista que a prestação de serviços clínicos se encontra fora do âmbito do programa Tudo sobre À luz dessas preocupações, a ACS convida ONGs da área do câncer no Brasil, Colômbia e México a conceber, planejar e executar projetos para a implementação local do programa Tudo sobre mim. A ACS está à procura de projetos que incentivem os prestadores de serviços de saúde (médicos, ginecologistas, enfermeiras, parteiras, agentes comunitários de saúde, etc.) em determinados locais a integrar as intervenções educativas sobre o câncer de mama e de colo de útero em seu prática. Mediante concorrência, uma ONG de cada um dos três países participantes será selecionada para receber um subsídio, no valor de até US$ 25 mil no ano, para a implementação do projeto, com potencial de outra doação de capital em apoio aos esforços de parceiros clínicos cujos compromissos tenham sido obtidos pelas ONGs selecionadas. A ACS prestará assistência técnica e recursos técnicos, como um Documento de Orientação que resume toda a evidência disponível sobre as intervenções integradas para melhorar os resultados de saúde e outros instrumentos em apoio à implementação do projeto dos parceiros.

As ONGs da área do câncer e prestadores de serviços de saúde podem ser aliados eficazes para garantir que as mulheres tenham acesso à educação e informações completas sobre prevenção e detecção precoce de cânceres femininos.

O que seria considerado êxito no âmbito do programa da sociedade civil Tudo sobre mim?

A expectativa é de que no primeiro ano do programa Tudo sobre mim, as ONGs parceiras terão implementado com sucesso seus projetos de integração da educação sobre o câncer de mama e de colo de útero, consequentemente alcançando, entre outros resultados, os seguintes:

ü  Ampliação efetiva da abrangência da ONG para novos ambientes e comunidades;

ü  Colaboração e parceria comprovada com prestadores de serviços de saúde fora da área de atendimento de câncer mediante o compromisso alcançado de incluir a educação sobre o câncer em seu consultório, com uma abordagem que atenda às necessidades de saúde das mulheres durante toda a sua vida;

ü  Se for o caso, identificação de barreiras políticas a uma abordagem integrada de prevenção e detecção de câncer de mama e de colo do útero a serem trabalhadas como parte de esforços futuros.

 

Diretrizes para inscrição

Para serem consideradas como parceiros na implementação do programa Tudo sobre mim, as ONGs deverão utilizar o formulário de resposta on-line para apresentar suas propostas, contendo os seguintes componentes:

1. Apresentação da organização:

• Informações para contato: pessoa de contato designada, página da organização na internet, endereço de e-mail, números de telefone.

• Proposta de título do projeto e valor dos recursos financeiros necessários para implementação.

• Breve descrição da ONG (história, quadro de funcionários, orçamento global). (Max. 1250 caracteres -  A contagem de caracteres inclui os espaços.)

 

2. Políticas e Sistemas de Saúde:

• Favor identificar as políticas oficiais, planos estratégicos ou diretrizes (se houver) do Ministério da Saúde do seu país sobre a prevenção e detecção do câncer de mama ou de colo de útero? (Max. 1000 caracteres)

• Que papéis, se for o caso, as organizações de atendimento de saúde popular, como atenção de saúde primária ou reprodutiva, adotaram como implementadores locais dessas diretrizes? (Max. 800 caracteres)

• Que políticas e diretrizes oficiais existem das sociedades médicas profissionais? (Max. 850 caracteres)

• A seu ver, as diretrizes do Ministério de Saúde e das sociedades médicas profissionais são seguidas no ambiente clínico? Quais são as lacunas na prestação de serviços? (Max. 850 caracteres)

• Que populações femininas estão em maior situação de risco? Que organizações têm maior probabilidade de alcançar essas populações e procurar atender suas necessidades? (Max. 500 caracteres)

• Entre as organizações de saúde, existem algumas que já estão integrando a educação e detecção do câncer de mama e de colo do útero? (Max. 600 caracteres)

 

3. Proposta de intervenção e justificativa:

• Apresentar uma breve descrição do projeto proposto. Certifique-se de incluir informações sobre a atuação proposta da ONG para incentivar a integração da educação sobre o câncer de mama e de colo de útero no ambiente atual de prestação de serviços de atenção primária e saúde reprodutiva, com base na sua avaliação das políticas oficiais de seu país e de seu conhecimento geral sobre o que ocorre efetivamente no nível clínico. (Max. 2000 caracteres)

• Quem são as principais partes interessadas que teriam influência na cultura e políticas da organização, bem como na prática? Que interessados pretende abordar para trabalhar em conjunto como colaboradores na integração da educação sobre o câncer de mama e de colo do útero? (Max. 600 caracteres)

• Qual é a população alvo do projeto? Como o projeto proposto atenderá essas necessidades? (Max. 600 caracteres)

 

4. Objetivos, Atividades e Resultados do Projeto:

• Descrever os objetivos globais do projeto (máx. 3) e como estão relacionados com a meta principal do programa Tudo sobre mim. (Max. 1200 caracteres)

• Para cada objetivo, descrever as principais atividades do projeto, resultados esperados e o prazo previsto para a consecução de tarefas específicas. (Max 3000 caracteres)

 

5. Plano de Colaboração:

• Descrever os planos de colaboração do projeto com outros setores relacionados com saúde feminina, mas fora da área de atendimento de câncer (ou seja, grupos de direitos e saúde reprodutiva, sociedades médicas, sociedades de ginecologia e obstetrícia de universidades, sociedades de mastologia, atenção primária, programas de capacitação afiliados a universidades, seguradoras de saúde, funcionários, governos municipais, etc.). Seja específico em relação aos setores que pretende envolver; se já tiver identificado uma organização com a qual pretende trabalhar, favor apresentar uma breve descrição da mesma. (Max. 1800 caracteres)

• Qual é o conhecimento técnico/nicho de sua ONG para trabalhar efetivamente com esses grupos e elaborar planos para abordar as lacunas nacionais em termos de educação e conscientização sobre saúde da mama e colo do útero para as mulheres? (Max. 800 caracteres)

 

6. Monitoramento e Avaliação:

• Descrever como o projeto será monitorado no início, durante e no final do projeto. (Max. 800 caracteres)

• Descrever os indicadores chave do êxito do projeto na consecução de seus objetivos. (Max. 800 caracteres)

 

7. Plano de Gestão do Projeto e Quadro de Funcionários:

• Descrever a estrutura geral do quadro de funcionários do projeto. (Max. 800 caracteres)

• Descrever a estrutura de liderança e gestão do projeto. (Max. 800 caracteres)

• Descrever como o projeto irá se encaixar com as outras atividades e responsabilidades da ONG. (Max. 800 caracteres)

 

8. Orçamento:

• Favor usar o modelo fornecido pela ACS para o seu orçamento. Detalhes sobre como fazer o download e apresentar o orçamento estão disponíveis na seção a seguir.

 

Como se inscrever

Prazo para apresentação da proposta: A proposta e orçamento devem ser recebidos até 15 de julho de 2016, às 23h:59 EST (horário da costa leste dos EUA) para ser considerada e avaliada.

1) As propostas serão aceitas em inglês, espanhol e português, as quais podem ser apresentadas preenchendo o Formulário Google on-line, no link abaixo. Para evitar perder informações, favor ler cuidadosamente as instruções sobre como utilizar o formulário na parte superior da primeira página.

-Formulário em inglês: http://goo.gl/3EAj6E

-Formulário em espanhol: http://goo.gl/RN05rD

-Formulário em português: http://goo.gl/Dc6SZd

2) O orçamento deve ser preparado em inglês, espanhol ou português utilizando o modelo necessário (ver link abaixo) e deve ser enviado por e-mail para:

Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

***Todos os documentos da proposta, inclusive o modelo de orçamento obrigatório e o presente Edital, podem ser acessados em http://goo.gl/bgpkdo ***

Todas as perguntas devem ser dirigidas a: Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

 

Prazo da Notificação: Após o exame das propostas, as ONGs selecionadas como parceiras serão notificadas até 1º de agosto de 2016.

 

Cronograma do Projeto: As datas de início e os prazos do projeto serão definidos mediante a seleção final dos parceiros.

 

Critérios de Avaliação

As propostas serão avaliadas com base em vários critérios, incluindo viabilidade, inovação, potencial de colaboração, alcance e impacto esperado, relevância para a missão da ONG, experiência e conhecimento técnico, valor orçamentário, entre outros fatores, etc. As propostas serão avaliadas utilizando a Rubrica com os Critérios de Avaliação a seguir:

Rubrica com os Critérios de Avaliação

CRITERIOS VALOR

Justificativa: a proposta do projeto foi bem escrita, está voltada e é compatível com o objetivo do programa Tudo sobre mim - 2 pontos

Objetivos: os objetivos da proposta são SMART6 e as atividades constituem um plano de ação sólido concebido para alcançá-los - 2 pontos

Impacto: o projeto tem o potencial de ser transformador e ter um impacto positivo na qualidade de vida das mulheres, mediante uma abordagem educativa abrangente sobre os cânceres femininos - 2 pontos

Colaboração: o projeto inclui planos para colaboração com setores fora da área de atendimento de câncer - 2 pontos

Inovação: o projeto proposto é inovador, e essas inovações são essenciais para o desenvolvimento do projeto - 1 pontos

Aplicabilidade: o projeto pode ser realizado no curto ou médio prazo, e tem o potencial de ser replicado por outras organizações ou outros ambientes - 1 pontos

TOTAL 10 pontos

 

Proposta e Termos e Condições do Contrato de Subsídio

• Embora cada proposta seja considerada com objetividade, a ACS não assume qualquer obrigação referente a ter de aceitar ou tomar alguma medida em relação qualquer proposta.

• Os recursos financeiros da ACS não podem ser usados para custear a compra de equipamentos nem a prestação de serviços de detecção.

• Após a avaliação das propostas, os parceiros ganhadores serão contatados, sendo tomadas providências para discussão sobre o projeto e o contrato.

• A ACS poderá recomendar mudanças às atividades propostas pelos parceiros vencedores.

• Embora os termos e condições do contrato virão a ser negociados após a seleção final dos parceiros, as organizações participantes devem estar preparadas para assumir compromissos contratuais referentes ao conteúdo de suas propostas e outras declarações apresentadas por escrito.

 

Recursos

Recomenda-se aos participantes fazerem uso dos recursos apresentados a seguir para auxiliar na concepção e planejamento do projeto:

The Community Guide: The Guide to Community Prevention Services [Cancer Prevention and Control] (O guia da comunidade: Guia de serviços de prevenção comunitária [prevenção e controle do câncer] O The Community Guide é um site que contém o acervo oficial de todas as constatações da Força Tarefa de Serviços Comunitários Preventivos dos Estados Unidos (United States Community Preventive Services Task Force), bem como as análises sistemáticas em que foram baseadas. O site The Community Guide é um recurso confiável de informações sobre a eficácia das intervenções em todos os grupos populacionais. A seção de Prevenção e Controle do Câncer inclui subseções específicas referentes às intervenções voltadas para aumentar os exames de detecção de câncer de mama, de colo do útero e colorretal.

http://www.thecommunityguide.org/cancer

A Call to Action: Women and Non-Communicable Diseases (Chamado à ação: Mulheres e

doenças não transmissíveis)  Este gráfico informativo produzido pela Aliança e Força Tarefa de Doenças Femininas e Não Transmissíveis (Alliance and the Taskforce on Women and Non-Communicable Diseases – NDC) contém informações úteis sobre a base lógica para a integração da prevenção de doenças não transmissíveis, inclusive o câncer, nos programas de saúde existentes. https://goo.gl/L6lejI

The Challenge Ahead: Progress and Setbacks in Breast and Cervical Cancer (O desafio à frente: progresso e retrocesso no câncer de mama e de colo do útero) Este relatório do Instituto de Metrologia e Avaliação de Saúde (Institute for Health Metrics and Evaluation) descreve as tendências mundiais, regionais e nacionais dos casos, óbitos e riscos de câncer de mama e de colo do útero nos últimos 30 anos. http://goo.gl/LxoX6O

Dowling, EC., Klabunder, C., Patnick, J. and Ballard-Barbash, R. for the International Cancer Screening Network (ICSN). Breast and cervical cancer screening programme implementation in 16 countries. J Med Screen. 2010; 17: 139-46. (Implementação de programas de detecção de câncer de mama e de colo do útero em 16 países) Este artigo relata os resultados de uma avaliação de programa realizada no âmbito da Rede Internacional de Detecção do Câncer (International Cancer Screening Network) para entender as características dos programas de detecção de câncer de colo do útero em 16 países.

http://msc.sagepub.com/content/17/3/139.full.pdf+html

Kim, JJ., Salomon, JA., Weinstein, MC., Goldie, SJ. Packaging Health Services When Resources Are Limited: The Example of a Cervical Cancer Screening Visit. PLoS Medicine. 2006; 3(11): 2031-8. (Criar pacotes de serviços de saúde quando os recursos são limitados: Exemplo de uma consulta para exame de detecção de câncer de colo do útero) Este artigo apresenta uma estrutura analítica para agrupar diversas intervenções em um único ponto de contato, bem como o pacote de serviços de saúde “ideal” a ser prestado a um grupo Tudo sobre mim – Edital para Seleção de Parceiros de Implementação, 20 de junho de 2016 específico alvo durante uma única consulta.

http://journals.plos.org/plosmedicine/article?id=10.1371/journal.pmed.0030434

Ponce, M. La prevención del cáncer de cuello de útero y de mama en servicios de salud y organizaciones no gubernamentales de la Ciudad Autónoma de Buenos Aires. Salud colectiva. 2013; 9(2): 215-33. (A prevenção do câncer de colo do útero e de mama em serviços de saúde e organizações não governamentais na cidade de Buenos Aires) Este artigo analisa as ações de prevenção do câncer do colo do útero e de mama em serviços de saúde pública, particular e de previdência social em organizações não governamentais na Cidade de Buenos Aires.

http://www.scielosp.org/scielo.php?pid=S1851-82652013000200007&script=sci_abstract

Reeler, A., Qiao, Y., Dare, L., Li, J., Zhang, A., Saba, J. Women’s Cancers in Developing Countries: From Research to an Integrated Health Systems Approach. Asian Pacific J Cancer Prev. 2009; 10: 519-26 (Cânceres femininos em países em desenvolvimento: Da pesquisa a uma abordagem de sistemas integrados de saúde) Este artigo examina a nova abordagem de saúde pública para o câncer de mama e de colo do útero nos países em desenvolvimento em que os recursos para o controle efetivo de câncer são limitados e os planejadores de saúde têm outras prioridades de saúde prementes relacionadas com doenças infectocontagiosas e altas taxas de natalidade.  http://goo.gl/24iGvD

Davis Tsu, V., Jeronimo, J., Anderson, BO. Why the time is right to tackle breast and cervical cancer in low-resource settings. Bull World Health Organ. 2013; 91: 683-90 (Por que é chegado o momento para atacar o câncer de mama e de colo do útero em ambientes com baixos recursos) Este artigo apresenta argumentos em favor de abordar câncer de mama e de colo do útero em ambientes com poucos recursos, em razão das tendências epidemiológicas emergentes em termos de morbilidade e mortalidade entre mulheres de meia idade.

http://www.who.int/bulletin/volumes/91/9/12-116020/en/

Agudelo Botero, M. Determinantes sociodemográficos del acceso a la detección del cáncer de mama en México: una revisión de las encuestas nacionales. Salud colectiva. 2013; 9(1): 79-90 (Determinantes sociodemográficos de acesso à detecção do câncer de mama no México: uma revisão das contas nacionais) Este artigo identifica e analisa os fatores que explicam o acesso à detecção de câncer de mama no México em função das características sociodemográficas das mulheres. http://goo.gl/0b9TxA

Parceiros SBEO

 Parceiros Sbeo

Login Form